Type de publication:

Conference Proceedings

Source:

ICUR2016, Volume Urban Risks, Lisbonne, Portugal (2016)

Numéro d'appel:

hal-01518312

URL:

https://hal.archives-ouvertes.fr/hal-01518312

Résumé:

Our research is based on an interdisciplinary collaboration between CETESB (Environmental Agency of the State of São Paulo), and the two research teams Territoire (UMR 5194 PACTE) and Cresson (UMR AAU 1563) in France. It aims to test various qualitative methods to implement a participative risk communication towards the populations of areas at risk of the Metropolitan Region of São Paulo. We are particularly interested in Barão de Mauá residential complex, located in the city of Mauá, 30 km from São Paulo, which is a life-size laboratory to study a situation of risk of soil and groundwater contamination. In this context, our contribution is to implement two very complementary and articulated approaches: an approach by the controversies that updates the positions and logic of the various actors involved in this situation of risks; an approach which describes the ambiances of the condominium as close as possible to the inhabitants lived experience.The analysis of controversies can be used as a methodological tool to understand how to form new public problems emerging risks are an emblematic example. It will analyze the actors mobilized, the arguments are exchanged, the objects that circulate and are transformed, agreements that constitute and dissolve to identify the salient aspects and analyze bottlenecks. Regarding the approach within the ambiances, an anthropological immersion of a Franco-Brazilian research team was conducted for 5 days in the Barão de Mauá condominium. An original inquiry was implemented to develop a substantial sensory ethnography of this contaminated environment. The hypothesis that guided this work is that an atmosphere of risk is embodied and manifested in sensory perceptions, physical and memorial traces, daily gestures, ordinary narration, emotional tones, specific landscapes, and ways of being together. Both approaches proved very complementary to various points of view: in the implementation of various time scales involved in the situation of risk (long temporality when it falls within the socio-political history of the area and short when we focus on the daily experience of the inhabitants), in the articulation of the various levels of analysis involved (actors logical analysis and experiments inhabitants). The articulation of these two approaches broadens the concept of risk communication in giving all due importance to the qualitative perception of risk, complexity vulnerable situations and leading to a proposal for participatory risk communication.O presente artigo apresenta uma pesquisa em andamento, uma colaboração pluridisciplinar entre a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e as equipes francesas Territoire (UMR 5194 PACTE) e CRESSON (UMR 1563 Ambiances). A pesquisa tem como objetivo experimentar diferentes métodos qualitativos para implementar uma comunicação participativa do risco junto às populações que vivem em áreas de risco da Região Metropolitana de São Paulo. O Condominío Residencial Barão de Mauá, área selecionada para este estudo, se constitui em um verdadeiro laboratório para estudar uma situação de risco de contaminação do solo e das águas subterrâneas. Neste contexto, nossa contribuição implementa duas abordagens complementares e articuladas: a abordagem das controvérsias que atualiza as posições e a lógica dos vários atores envolvidos nessa situação de risco; e a abordagem das ambiências de risco que descreve a experiência dos moradores. A análise das controvérsias pode ser usada como um instrumento metodológico para compreender como se constituem os novos problemas públicos nos quais os riscos emergentes são um exemplo emblemático. Ela irá analisar os atores mobilizados, os argumentos que são trocados, os objetos que circulam e se transformam, os acordos que se constituem e se dissolvem, para identificar os aspectos mais importantes e analisar os bloqueios. Em relação à abordagem das ambiências, um trabalho de imersão antropológica de uma equipe de pesquisa franco-brasileira foi realizado em Barão de Mauá. Um dispositivo de investigação original foi implementado para desenvolver uma etnografia sensível desse ambiente contaminado. A hipótese deste estudo é que uma ambiência de risco se manifesta nas percepções sensíveis, nos traços materiais e nos traços da memória, nos gestos cotidianos, nas palavras do dia a dia, nas tonalidades afetivas, nas paisagens singulares e nas maneiras de estar juntos. Ambas as abordagens se mostraram complementares por vários pontos de vista: na implementação de diversas escalas de tempo envolvidas na situação de risco (longa temporalidade quando se trata da história sócio-política do bairro e curta temporalidade quando se trata da experiência cotidiana dos habitantes), na articulação dos vários níveis de análise (análise da lógica dos atores e análise das experiências dos moradores). A articulação destas duas abordagens amplia o conceito de comunicação de risco pois abre espaço à percepção qualitativa do risco e à complexidade das situações de vulnerabilidade, levando a uma proposta de comunicação participativa do risco.

Notes:

Humanities and Social Sciences/Architecture, space managementConference papers

Equipe de recherche :